TEM A VER COM PALAVRAS?

 

ACHOU A PESSOA CERTA!

PORTUGUÊS

 

O negócio é o seguinte: falar Português corretamente é sua obrigação moral, cívica, ética, intrínseca e fundamental!

 

Não existe desculpa razoavelmente plausível, não tem motivo minimamente justificável para uma pessoa decente cometer erros crassos, oralmente ou por escrito, na sua Língua pátria!

 

Você acha que isso não é o mais importante? Realmente, não é. Porque utilizar a Língua do seu país natal de forma correta está acima e antes de qualquer outra coisa que você pense, queira ou precise fazer para viver, a não ser que você passe 24 horas do seu dia fazendo mímica ou dançando... ou que você seja um ermitão...

 

Por essas e outras, achei por bem abraçar esta causa e, como boa patriota, servir minha amada nação. Prometi não descansar enquanto todas as pessoas que falam ou escrevem não pararem de soltar por aí aberrações linguísticas comparáveis a armas de destruição em massa.

 

Meu juramento inclui revisar qualquer tipo de texto ou trabalho escrito, sites, apostilas de cursos, slides de palestras, propagandas da mídia escrita, formulários, pesquisas de satisfação, folders e tudo o mais que contiver palavras em Português e que não esteja destinado ao fundo de uma gaveta!

 

Portanto, submeta suas palavrinhas aos meus atenciosos cuidados. Como diria um antigo chefe meu, lerei com meus olhos de águia e não deixarei uma só frase passar a vergonha de sair por aí dando foras e desrespeitando os mais velhos!

 

 

INGLÊS

 

Eu tenho a mais cristalina convicção de que a vida se torna infinitamente mais rica e completa para quem domina a Língua Inglesa.

 

Na verdade, acho que todos concordam que o conhecimento de qualquer idioma estrangeiro amplia absurdamente nossos horizontes e abre as portas de um mundo totalmente novo e fascinante.

 

No caso do Inglês, esse fato toma proporções gigantescas, porque este é simplesmente o idioma universal da Via Láctea!

 

Até onde eu consigo raciocinar, 11 em cada 10 habitantes da Terra se beneficiariam caso aprendessem a se comunicar nessa língua miraculosa. Isto porque, se você gosta de música, cinema, literatura, ciência e/ou esportes (e eu não conheço uma só pessoa que não aprecie ao menos um desses assuntos), saber Inglês transformará sua vida num permanente estado de plenitude, lhe resgatando de micos e mediocridades do tipo: cantar sem saber o significado da letra da música, precisar ler as legendas da maioria dos filmes, ficar na espera de um livro ser traduzido para o Português para poder lê-lo, depender das parcas reportagens da Veja para se informar do mais novo estudo da Universidade de Harvard sobre o mal de Alzheimer e não ter acesso aos maiores centros de treinamentos esportivos do planeta porque não entende patavina do que os treinadores falam para seus atletas etc. etc. etc.

 

Posso garantir a você que não é um bicho de sete cabeças. Ao contrário, aprender Inglês é como ir para a Disney com cinco anos de idade, ou seja, uma viagem dos sonhos que encanta seu coração, escancara sua mente e lhe mostra um mundo que você jamais imaginou existir!

 

Afirmo, asseguro e assino embaixo! Qualquer pessoa pode aprender Inglês - com prazer - e adquirir o direito a uma existência muito mais satisfatória e divertida!