GUERRA E PAZ


Ontem resolvi tomar vergonha na cara, pegar meu carrinho na garagem, dirigir meia dúzia de quilômetros até o Memorial da América Latina e visitar a exposição dos painéis "Guerra e Paz", do Portinari.


Os painéis medem 14X10 metros. São compostos de 28 placas de madeira que pesam, cada uma, 75 quilos. Ficam na sede da ONU em Nova Iorque, numa área restrita a visitantes. Foram montadas lá há 54 anos (imagina o trampo!) e de lá nunca haviam saído (imagina o trampo de novo!). O filho do pintor, mais um caminhão de gente que a gente pensa que não existe mas graças a Deus estão aí, moveram mundos e fundos para trazer os painéis para o Brasil e colocá-los à visitação pública - de graça! - primeiro no Rio de Janeiro, agora em São Paulo e me parece que a exposição viajará para outras cidades do Brasil e do mundo antes dos painéis serem devolvidos à ONU em agosto de 2013.


Por aí já deu para você perceber que é uma oportunidade raríssima e quiçá única de se ver o trabalho maior de um artista que é chamado de "o melhor pintor do Brasil", não por acaso, né? Como se não bastasse tudo isso, fique você sabendo que Portinari abreviou sua encarnação por ter pintado os tais painéis, porque, antes de começar a pintá-los, já havia sido alertado pelos médicos de que estava envenenado pelas tintas que usava. (Tem uma frase linda dele na exposição que é mais ou menos a seguinte: "Os médicos não me deixam mais pintar. Fui proibido de viver.")


Bom, não vou nem me alongar aqui, porque o intuito desse texto é fazer você, que mora em São Paulo, levantar da cadeira em que está sentado e ir correndo ver a exposição. E você, que mora em outros estados ou países, ficar ligado para o caso dos painéis serem expostos na sua cidade. DICA DO SÉCULO! Conselho de amigo que te ama! Não deixe de ir ver os painéis e a exposição paralela, com as dezenas de pinturas e desenhos que Portinari fez por anos como forma de "estudo" para pintar o trabalho definitivo. É de arrepiar. É de morrer de orgulho de ser brasileiro. É de parar para pensar no propósito da vida, no que vale a pena, no que deixaremos para nossos descendentes.


Minhas filhas - de 6 e 4 anos - também foram ver, a mais velha com a escola e a menor com o avô. E eu, graças ao bom Deus, resolvi passar uma tarde chuvosa de uma sexta-feira naquele ambiente mágico e fascinante que é o mundo do Portinari. Foi a melhor coisa que fiz nos últimos tempos.


Só consegui escrever uma palavra no livro de visitas, ao final da exposição: "Inacreditável". Vai lá ver porquê. E, de quebra, ganhe o dia e a sensação de que, sozinhos, podemos TUDO.

***********************


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

11 99376-6793

São Paulo - SP

01258-020

© 2016 by Bel Marcondes