Parabéns pra nós!

08 de março de 2018.

Dia Internacional da Mulher, de novo.

Saí para caminhar hoje de manhã já sentindo aquela pressão/vontade de escrever um texto sobre o D.I.M.. Quebrei a cabeça durante 45 minutos, e minha conclusão foi a de que, sempre que eu escrevo sobre mulheres (ou mães, no dia delas), eu acabo falando sobre as mulheres que eu conheço e admiro. Declaro minha gratidão pelas lições aprendidas, me julgo privilegiada por tê-las em minha vida etc.

Tudo o que eu digo e escrevo (disse ou escrevi) é verdade. Mas este ano, resolvi mudar o enfoque e me incluir nessa bagaça. Resolvi escrever sob o MEU ponto de vista, de mulher da p...a, afinal, a Lei da Atração vale para isso também, i.e., não é à toa que eu tenho tantas mulheres maravilhosas ao meu lado... [if gte vml 1]><v:shapetype id="_x0000_t75" coordsize="21600,21600" o:spt="75" o:preferrelative="t" path="m@4@5l@4@11@9@11@9@5xe" filled="f" stroked="f"> <v:stroke joinstyle="miter"></v:stroke> <v:formulas> <v:f eqn="if lineDrawn pixelLineWidth 0"></v:f> <v:f eqn="sum @0 1 0"></v:f> <v:f eqn="sum 0 0 @1"></v:f> <v:f eqn="prod @2 1 2"></v:f> <v:f eqn="prod @3 21600 pixelWidth"></v:f> <v:f eqn="prod @3 21600 pixelHeight"></v:f> <v:f eqn="sum @0 0 1"></v:f> <v:f eqn="prod @6 1 2"></v:f> <v:f eqn="prod @7 21600 pixelWidth"></v:f> <v:f eqn="sum @8 21600 0"></v:f> <v:f eqn="prod @7 21600 pixelHeight"></v:f> <v:f eqn="sum @10 21600 0"></v:f> </v:formulas> <v:path o:extrusionok="f" gradientshapeok="t" o:connecttype="rect"></v:path> <o:lock v:ext="edit" aspectratio="t"></o:lock> </v:shapetype><v:shape id="Imagem_x0020_1" o:spid="_x0000_i1025" type="#_x0000_t75" alt="https://static.xx.fbcdn.net/images/emoji.php/v9/fb0/1.5/16/1f609.png" style='width:12pt;height:12pt;visibility:visible;mso-wrap-style:square'> <v:imagedata src="file:///C:\Users\BELMAR~1\AppData\Local\Temp\msohtmlclip1\01\clip_image001.png" o:title="1f609"></v:imagedata> </v:shape><![endif][if !vml][endif];)

Acredito que a maioria das mulheres tenha consciência de que somos seres “diferenciados” (para não dizer iluminados, superiores, fora de série... hehehe!). A gente vive a vida disfarçando, agindo como se nossos poderes fossem normais e nossa capacidade limitada à dos meros mortais e - santa ingenuidade, Batman -, os homens caem direitinho nessa balela! E ainda se “acham” os maiorais, os donos do mundo. Haja paciência!

Sem me render àquela baboseira de que homens e mulheres são parceiros e complementares, eu vejo a mulher mais como responsável pela evolução do mundo em termos espirituais, algo ligado ao Amor, à Paz. Aí você vai me dizer “Mas e o Chico Xavier, o João de Deus, o Gandhi, Jesus Cristo?”. Não pretendo entrar nesse mérito, mas acho que, como Deus escreve certo por linhas tortas, Ele faz esse tipo de pegadinha para “causar” mesmo... Fecha os parênteses. Ocorre que, no caso das mulheres, não é só isso. Muitas mulheres “ousam” mostrar ao mundo que podem pensar, descobrir novas tecnologias, pilotar grandes máquinas, dirigir empresas. Ao homem restou todo o tempo para ajudar na evolução do mundo em termos materiais. Deu para entender? O homem, desde o tempo das cavernas, “trabalha fora”, tem tempo para inventar novas ferramentas, se divertir com os amigos, e pensar quase que exclusivamente na “carreira”. Passou vários séculos reprimindo as mulheres e mantendo-as dentro de casa, fazendo-as acreditar que haviam nascido pura e simplesmente para dar a luz, tomar conta da casa, servir ao marido e cuidar dos filhos. Mas eis que, pouco a pouco, as mulheres foram abrindo suas asas, exigindo respeito por sua individualidade, percebendo-se capazes e conquistando o mundo pela competência... E deixando os homens de cabelo em pé!

Eles podem ter mais força física, um metabolismo que todas nós invejamos e um senso de direção melhor do que o nosso. Fora isso, vamos combinar que a vida deles é bem mais simples do que a nossa. Comem, dormem, evacuam e fazem sexo. E, de resto, trabalham para se sentirem importantes e necessários. Quanto a nós, acho que não preciso descrever tudo o que fazemos, certo? Falar sobre o nosso sexto sentido nem sobre nossa capacidade de fazer várias coisas ao mesmo tempo.

Meu recado, hoje, vai para aquelas poucas mulheres que ainda não se deram conta de sua excepcionalidade ou, pior, se julgam inferiores ou sem valor: meninas, endireitem as costas, estufem o peito, olhem para frente e digam para si mesmas “EU SOU O MÁXIMO!”. Afinal, se ser mulher fosse fácil, Deus teria dado essa função aos homens.

Parabéns pra nós!

#DiadaMulher #mulher

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square